Quando Você Se Foi

Dados Técnicos do livro:

Organizado por Diany Cardoso e Letícia P.S.

Vários Autores

Capa Comum: 304 páginas

Editora: Flyve, 2019, Bento Gonçalves, RS.

ISBN: 978-65-900609-6-9


Preferi começar o post apresentando os dados técnicos do livro para já deixar bem claro que se trata de um volume com diversos escritores, razão pela qual omiti no título do post o autor.

P_20200117_073923_vHDR_On

Adquiri “Quando Você Se Foi” através de apoio na campanha do livro no Catarse. Para quem não conhece, trata-se de uma plataforma de financiamento coletivo, e este foi o primeiro projeto que ajudei. Já estou participando de outro, e acho super legal. Há inúmeras campanhas, para as mais diversas áreas, mas em geral eu gosto mais dos voltados à publicação de livros. Convido você, leitor, a explorar a página do Catarse e descobrir um que mereça seu apoio também. Tenho certeza que você encontrará um sonho  ao qual valha a pena dar aquela forcinha.


Sinopse:

“Você se foi e o meu mundo perdeu a cor. De um minuto para o outro, só existia o cinza, o vazio, o desalento, e eu esqueci como se continua, como se respira, como o coração bate. Talvez pelo simples fato de que seja impossível ele bater sem você. Naquele breve instante, eu soube que meu presente e futuro seriam marcados por uma sombra, que as peças da minha vida deixariam de formar um quebra-cabeça mesmo que imperfeito e se tornariam cacos afiados que sangram a alma. Tal dor jamais seria esquecida, mas poderia ser superada? Quando Você Se Foi traz contos sobre perdas distintas e o que acontece após elas, em homenagem a todos os quebra-cabeças imperfeitos que se tornam cacos e mudam para sempre a nossa vida”.


“Quando Você Se Foi” é um livro de contos brasileiros, cujos textos giram em torno da temática da perda. São 19 contos no total, e cada um deles é especial à sua própria maneira. Foi um livro que li bem devagar, como eu já havia dito que o faria, porque o tema é muito sensível, principalmente para quem já teve de lidar com a perda de algum amigo ou ente querido.

Em geral não sou fã de contos, como alguns já devem saber, mas eu me aventuro frequentemente no gênero, porque acredito que seja uma das melhores formas de conhecer novos autores numa só oportunidade. Acabo sempre me identificando mais com algum(a) autor(a) e passo a acompanhar, então, o seu trabalho. E com esta leitura não foi diferente.

P_20200316_081300_vHDR_On

Como são 19 contos, e portanto 19 escritores diferentes, foi muito fácil encontrar textos que ecoassem mais com meus estilos de leituras preferidos. Mas pela mesma razão, reforço que são livros assim que detêm a capacidade de atingir um grande número de pessoas, pois há contos para todas as preferências: mais drama, mais fantasia, mais realismo fantástico, bem variado. E isso é ótimo!

Eu sinceramente chorei bastante com esse livro, e sugiro que sua leitura seja feita vagarosamente e em dias que o leitor ou leitora esteja menos vulnerável.

Infelizmente, no momento (página visitada em 16/03/2020), o livro se encontra esgotado, mas quem tiver interesse em ler, venha falar comigo. Eu dou um jeito de emprestá-lo; afinal, livros devem circular. Eu ainda não tenho uma biblioteca, mas quem sabe um dia.

Além dos textos belíssimos em geral, o projeto gráfico é um dos mais lindos que já vi. Cada conto é aberto com, além de seu título, a mesma ilustração (cheia de amor, por sinal) e uma música que pode ser escutada antes, durante ou após sua leitura. Cada texto também termina com a mesma ilustração, que reflete bem o estado do meu coração ao final de cada um. Uma lágrima (na verdade mais) para cada conto.

P_20200316_081445_vHDR_On

São projetos assim que me enchem de satisfação por ter apoiado sua ideia. Não fossem tantas pessoas acreditando na qualidade de um mesmo trabalho, não teria jamais lido “Quando Você Se Foi”. Portanto, se você também tem um projeto, dou todo meu incentivo para colocá-lo também em ação e convidar outras pessoas a sonharem com sua realização.

P_20200316_081350_vHDR_On


Dedico o post ao autor Matheus Paula, que foi através dele que fiquei sabendo da campanha. Adorei seu conto, e creio que ele representa muito bem este mês do Bibliotecário.

5 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s