Resenha: Coragem – Rose McGowan

Em março deste ano, foi lançado pela HarperCollins Brasil Coragem, um livro autobiográfico de Rose McGowan. Rose ficou famosa como atriz, ganhando destaque no filme Pânico e mais tarde estrelando na série Charmed, cuja produção excepcionalmente liderada por mulheres foi uma das mais longas na história da televisão. Desde que ganhou voz, no entanto, McGowan não pode ser conhecida apenas como uma atriz. Lutando contra uma cultura inteira machista de celebridades da mais alta estirpe (leia-se Hollywood), hoje ela se define como uma artista, como escritora, como diretora, cantora, empresária. Tudo o que ela quiser ser e reconhecer de valor em si.

P_20180324_101950_vHDR_Auto

Foi exatamente nessa esteira de autoconhecimento e autovalorização que surgiu o livro Coragem. Rose quis se despir dos rótulos colocados pela sociedade – sobretudo a do homem branco de Hollywood – e passou a escrever suas convicções.

[…] Ao escrever essas velhas convicções, fiquei livre para pelo menos pensar diferente a respeito de quem sou e lapidar um outro futuro. Um futuro com base em minhas verdadeiras forças. Um futuro com base em como eu realmente me via, não em como era vista.

p.246

E é com essa confiança que Rose nos chama (a todos, não só mulheres, mas principalmente) para sermos corajosas juntas!


Rose McGowan nasceu na Itália, em meio a um culto chamado “Meninos de Deus”, cuja seita, conforme Rose descreve, “era um ambiente altamente sexualizado, dirigido por homens para beneficiar homens”. Achei bem pesado o relato de Rose sobre essa parte de sua infância. E isso é apenas o começo do livro! Mas mesmo com todos os abusos de poder que Rose relata dessa seita, para ela, o pior e mais abominável culto ainda é o de Hollywood.

As páginas do livro vão se desenrolando com Rose nos contando sobre a fuga com o pai e irmãos da Itália (e portanto do culto) para os EUA, relatando com muita honestidade sobre sua difícil infância e adolescência, vivendo parte delas nas ruas, e alternando, por necessidade, um número de vezes maior que o sensato, entre os lares de seu pai, sua tia e sua mãe, que mais tarde também conseguiria escapar do culto.

Rose também nos conta que a carreira como atriz lhe surge ao acaso, e que ela a encara simplesmente como uma forma de ganhar seu sustento. O que ela não sabia, à época em que estava apenas começando, porém, é que estaria adentrando um território misógino, inescrupuloso, e o maior antro da difusão machista do mundo: a poderosa indústria do entretenimento.

Rose McGowan reúne neste seu manifesto, vários ocorridos chocantes e odiosos em sua carreira como atriz. Dentre eles, o mais notável, envolvendo o produtor Harvey Weinstein, cujo nome ela prefere não utilizar, chamando-o apenas de “monstro”, e que ela relata sem rodeios como se deu o abuso. Esse e outros episódios repugnantes levaram-na a dizer “basta! chega!”. E assim, Rose convida seus leitores a abrirem os olhos diante da misoginia sistêmica dessa multibilionária indústria, para que sejam mais criteriosos na escolha de seus entretenimentos e para se juntarem à sua voz. Chama a atenção também para que os de dentro da indústria comecem a mudar isso, não poupando palavras para externalizar sua repulsa por Hollywood e seus homens abusivos.

P_20180324_102021_vHDR_Auto

Rose realmente não deixa ninguém de fora. Numa de suas postagens do Twitter ela escreveu uma das críticas mais sensacionais que já li até hoje sobre responsabilidade, dentro desse contexto de abuso. Essa postagem foi reproduzida no livro, com muito acerto. Basicamente, ela diz que ao escolher trabalhar com pessoas agressoras, os profissionais do entretenimento estão recompensando, defendendo e consentindo com os crimes destes agressores. Verdade, gente! Acordem!

Segundo Rose nos diz, 96% do sindicato dos diretores de Hollywood (Director’s Guild of America) é formado por homens. Sabe o que isso significa?

[….] Isso quer dizer que, ao longo da vida, você teve uma dieta prioritariamente formada pelo “pensamento” e pelo viés masculino a respeito de como as mulheres são e o que podem ser. Por que 96% de nossa informação, entretenimento e filosofia vêm dos homens? […]

Isso é péssimo. Não é apenas desproporcional. É distorcido. É irreal. É triste. E é o que estamos, infelizmente, consumindo.

Mas podemos mudar isso. Um bom começo? Leia o livro. Abra sua mente.


Coragem é um livro poderoso e empoderador, que faz crescer em nós mulheres, uma fagulha de esperança por novos tempos. Tempos em que seremos tratadas com respeito, consideração, como seres humanos, como iguais. É um livro de leitura obrigatória para todos, mulheres e homens. Rose é autêntica em sua escrita, e sem dúvida, muito corajosa, o que torna o título não apenas adequado, mas preciso. Ela consegue, inclusive, ser engraçada em meio a todo esse cenário adverso. Lembro-me de ter rido bastante em dois momentos da leitura. Eu simplesmente não queria largar o livro. Foi bem ruim ter tido que dividir o tempo da leitura com outros afazeres. Gosto muito de ler antes de dormir, para relaxar. Mas esse livro não me deixou relaxar, e ainda me tirou o sono durante as três noites em que o li. Com todas as verdades que Rose joga na cara da sociedade, essa leitura foi certamente muito compensadora e edificadora. Espero que tenha incomodado bastante os da grande indústria. Se incomodou, bom sinal.

P_20180324_102134_vHDR_Auto


Este livro foi uma cortesia da editora

eu sou parceiro_HC-v3-02

Informações adicionais sobre o livro:

Capa comum: 288 páginas

Editora: HarperCollins; Edição: 1ª (15 de março de 2018)

Título Original: Brave 

ISBN-10: 8595082839 – ISBN-13: 978-8595082830

1 comentário Adicione o seu

  1. Monica disse:

    Parabéns pelo post. Como sempre, inspira à leitura.
    Lendo a resenha, tudo parece distante, leva ao passado … Mas, pasmem, estamos no século XXI e ainda perseguindo/buscando a dignidade que deveria ser algo naturalmente sentido/percebido.
    Livro anotado e em fila.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s