Barnes & Noble (The Grove) – Los Angeles – EUA

Chegou mais um post especial para os amantes de livraria e viagens!

Quem já é bem ligado em livros, principalmente em imports, já ouviu falar da Barnes & Noble, a maior rede de livraria dos EUA. Essa informação pode parecer impressionante numa primeira análise, mas uma pergunta que sempre gosto de deixar no ar é… até quando? Já tratei desse assunto aqui (Book shops: o livro das livrarias.)

Pois é, a crise está chegando para as livrarias, e isso, infelizmente, não é mais nenhuma grande novidade. Sabemos, aqui no Brasil, de livrarias que estão fechando pouco a pouco suas portas, porque não há mercado para elas. E lá fora não tem sido diferente, mesmo em países que notadamente leem mais que no Brasil. Já citei em outro post  sobre uma Barnes & Noble que cheguei a conhecer e, algum tempo depois, tive a triste notícia de que a loja fora fechada. E o que achei mais espantoso é que a livraria ficava numa região muito importante, muito turística e muito movimentada, em Santa Monica, no condado de Los Angeles, Califórnia.

A própria Waterstones, rede de livrarias britânica, muito forte na Europa, somente no ano de 2017, segundo a The Guardian, é que, depois da crise de 2008, teve seu primeiro ano de lucro.

E não é difícil descobrir os motivos de tantos fechamentos de livrarias. Compra-se cada vez mais pela internet, sem a necessidade de dirigir-se a uma loja física, e lê-se cada vez mais em outros formatos, tais como as mais variadas plataformas digitais (e-books), ou até mesmo assiste-se a um aumento de publicações independentes, seja por meio de financiamentos coletivos, seja por qualquer outro modo.

Não estou dizendo de forma alguma que se deve abominar tais práticas. É a dinâmica do mundo editorial, acredito eu. As coisas mudam, simples assim. Você pode continuar comprando livros pela internet, você pode (e acredito que deve) ajudar pequenas editoras ou escritores independentes adquirindo exemplares que normalmente não encontraria em livrarias comuns. Mas você também deve ser condizente consigo mesmo. Como assim?

Olha, eu compro SIM livros pela internet, não nego. Talvez não tanto quanto antes, até porque este ano consegui a parceria com a editora HarperCollins e não tive a necessidade de comprar tantos livros; e eu adoro comprar livros de publicação independente, e descobrir histórias que não teria acesso se simplesmente entrasse numa loja. Mas, se eu amo tanto ir a livrarias, acredito que preciso alimentar a necessidade delas existirem, você não concorda comigo?

Um dos objetivos deste blog, caso você não saiba aliás, é justamente divulgar as muitas livrarias existentes pelo mundo que tive a felicidade de conhecer. Não é nem que eu tenha a pretensa ideia de que difundindo sua beleza e seus encantos, esse fenômeno de fechamento seja revertido ou algo do tipo. Mas também não gosto da ideia de não ao menos tentar despertar em outras pessoas um fascínio por elas.

Insisto sempre na ideia de que livros são ótimos presentes, e também friso: pode comprar livros pela internet, mas jamais deixe de comprar livros em livrarias. E compre em livrarias independentes também, naquela livraria do seu bairro, em sebos, e, caso isso não exista na sua cidade, compre nas grandes livrarias sim.

Eu comecei, toda vez que viajo agora, a trazer pelo menos um livro. Nem sempre compro de um livreiro independente, mas é uma ideia ainda melhor.

Este ano, também, praticamente deixei de comprar livros pela internet, mesmo que os preços possam ser mais atrativos. Um dos motivos foi esse de “alimentar o sistema”, fomentar a compra de livros em livrarias, mas também porque tive muito azar no ano passado. Foram muitos poucos livros que não vieram com algum defeito. Páginas grudadas, orelhas totalmente separadas das capas, páginas dobradas e mal cortadas… foram situações comuns que tive. Bem desagradável. Imagina comprar de presente e a pessoa receber o livro assim, cheio de defeitos? Pois é, então passei a comprar mais em livrarias. Nem que fosse apenas um livro por vez (já que não preciso mais me preocupar em atingir determinado valor só para ter direito a frete grátis). É muito boa a sensação de entrar numa livraria e pôr-se à procura de algo novo. De conversar com alguém que possa te dar alguma sugestão, de poder folhear as páginas do livro (e já conferir se a encadernação está ok afinal). É comparável à sensação que tínhamos antigamente indo à videolocadoras procurar um filme para assistir no final de semana.

Por isso, finalmente terminando o desabafo, deixo para vocês as fotos da livraria Barnes & Noble do The Grove. Já falei um pouco do The Grove aqui: (Taschen Stores em Los Angeles: de Beverly Hills ao The Grove). Vale a pena dar uma lida no post porque o The Grove é um dos lugares mais bacanas de Los Angeles para ir, na minha opinião.

_DSC7329_DSC7325_DSC7336_DSC7338

Não é linda, maravilhosa? Merece uma visita, com certeza!

Ela é enorme, e é uma das Barnes que mais gostei de conhecer.

E insisto novamente: vá também visitar as livrarias de sua cidade, ou quando for viajar para algum lugar diferente, vá conhecer as livrarias da cidade. Quem sabe você não encontra um livro incrível por lá? E pode ser um ótimo souvenir também, por que não?

4 comentários Adicione o seu

  1. Monica disse:

    Nossa, adoro o The Grove!!! Quando vou a Los Angeles,The Grove, é passagem obrigatória e com certeza Barnes & Noble. Passo horas lá. E nem sou tão amante da leitura como você. A visita, com certeza, vale a pena. Super dica a sua.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Joni disse:

    No início do ano 2000, haviam no Japão varias locadoras de livros, CD, novos e usados, talvez ainda estejam em funcionamento. Eu mesmo alugava CD ‘s ou comprava. Era uma forma interessante de absorver cultura a baixo custo. A maioria do público (jovem) ficavam sentados nos corredores lendo livros por horas a fio sem serem incomodados.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Uau! Acho que foi a primeira vez que vi alguém defender a compra de livros nas lojas físicas, entendi muito bem e concordo com os pontos que vc colocou, foi interessante ver uma outra perspectiva do mercado que está em crise, Barnes & Noble é um sonho para mim! ❤ Adorei o post 😉 Bjos da Cah

    Curtido por 1 pessoa

    1. meisauedaoh disse:

      Awn, obrigada pelo seu comentário, de ❤️. A Barnes é realmente incrível. Tomara que sempre exista… e espero que um dia possa sim visitá-la 😘

      Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para A Bookaholic Girl Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s