A vida mentirosa dos adultos- Elena Ferrante

Sinopse:

Giovanna tinha 12 anos quando entreouve uma conversa de seu pai com sua mãe, na qual ele diz que a filha está ficando igualzinha à tia Vittoria, pessoa non grata pelos pais, de que sempre diziam que maldade e feiura coincidiam perfeitamente. Doeu muito ouvir isso, pois seu pai sempre a chamava de linda. É ali que Giovanna entende que algo foi rompido e a infância deixada para trás, e percebe também quem os adultos têm muitos segredos e mentiras para encobri-los. Qual será o efeito de tudo isso ao longo do crescimento de Giovanna?


Minhas breves impressões:

Elena Ferrante tece a trama de “A vida mentirosa dos adultos” com uma narrativa feita de breves capítulos, mas cujos hiatos entre eles ora se alongam no tempo, ora se retraem em imediata continuidade, delineando, assim, entre noções mais distantes ou mais curtas da memória, como é difícil tornar-se adulto. 

Giovanna, aos 12 anos entreouve uma conversa de seus pais que muda completamente a forma como ela os vê. Até então, ela acreditava em tudo o que eles diziam, e adorava, por exemplo, a forma como seu pai, sempre tão carinhosamente, elogiava seus cabelos e lhe tratava de forma gentil, ao contrário de quando recebia amigos e conhecidos em casa, e uma discussão tornava-se cada vez mais acalorada. Nessas ocasiões, era tomado de uma agitação que, por mais elegante que fossem seus discursos, o deixava descontrolado. Giovanna de 7 anos já era ciente dessa dualidade comportamental de seu pai, mas não a via como mentira, até escutar seu pai dizer à sua mãe que ele achava Giovanna feia. Ou pelo menos assim ela interpreta. Já que a compara com tia Vittoria, uma mulher em que “feiura e maldade coincidiam perfeitamente”. Ali, um divisor de águas surge no horizonte; o momento em que a infância de Giovanna acaba. 

Sem nunca ter visto a tia, Giovanna vai atrás de Vittoria, porque precisa entender o que as palavras de seu pai significavam, mas a jornada que deveria encerrar com o encontro entre ambas, mostra-se apenas como seu início. Uma jornada de descobrimentos: da autodescoberta, incluindo a sexualidade; dos contrastes das classes sociais de Nápoles, pontuados pelos diferentes dialetos, crenças e paisagens urbanas; e, claro, da vida mentirosa dos adultos. 

Um romance que nos faz questionar se diferentes origens, diferentes criações, diferentes condições econômicas, diferentes ambientes, etc. influenciam como os adultos querem ser vistos perante os outros e perante si mesmos, como aquilo que dizemos aos outros (ou pior, dos outros) pode moldar a forma como eles mesmos passam a se enxergar, muitas vezes tomando suas escolhas para que elas tornem suas vidas condizentes com aquilo que acreditam que são.


Dados Técnicos do Livro:

Capa comum: 432 páginas

Editora: Intrínseca; 1ª edição (1 setembro 2020)

Autora: Elena Ferrante

ISBN: 108551006371 – ISBN: 13978-8551006375

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s