Dewey: um gato entre livros – Vicki Myron

Este foi o livro selecionado pela @jujuba.literaria para o mês de março no Clube do Curinga.

dewey

Eu me orgulho tanto do nosso clubinho, porque dá para ver que a gente lê de tudo nele, não é mesmo? E isso é tão bom! Eu adoro ser exposta a novas leituras. Particularmente, eu gosto muito de biografias, e já li sim biografia de animais, mais de uma na verdade, embora desde que comecei o blog, só tenha lido a da Gobi. Então, sim, foi muito bom ter tido mais uma oportunidade de leitura do gênero, e, sinceramente, essa eu amei, amei, amei.

Nunca tive gato. Tudo que sei a respeito deles é sobre o que já li (em outras biografias) ou sobre relatos de amigos e parentes. Mas agora o Dewey é de longe meu gato dos livros favorito.

Dewey é um gato de rua que, num rigoroso dia de inverno na pequena cidade de Spencer, Iowa, EUA, foi encontrado na caixa de devolução de livros da Biblioteca Pública Municipal. Como a caixa era metálica, o lugar se tornou praticamente um freezer, e estima-se que Dewey tenha passado no mínimo 10 horas congelando lá dentro até que fosse encontrado e resgatado por Vicki Myron, a diretora da biblioteca à época, e autora do livro (em coautoria com Bret Witter). Quando foi encontrado, as almofadas de suas patas estavam machucadas, tamanho o frio que fazia ali dentro. E então o gato é adotado pela biblioteca, e o livro vai contar como tudo isso aconteceu e como foram os dias que se sucederam a essa adoção.

P_20200317_104518_vHDR_On

Uma das coisas que já de cara me arrancou um sorriso enorme foi o nome dado ao gato: Dewey (pronuncia-se como no inglês “Do we”). Mas Dewey é só seu primeiro nome. Seu nome completo é Dewey Readmore Books. E há aqui um trocadilho excelente (“do we read more books?” – nós lemos mais livros?), que vem a satisfazer três grupos: os funcionários da biblioteca, as crianças e a comunidade que frequenta biblioteca. Explico. Para quem não sabe, as bibliotecas em geral organizam seus acervos com base no chamado Sistema Decimal de Dewey, ou Classificação Decimal de Dewey – CDD. Tem esse nome por ter sido inicialmente idealizado pelo bibliotecário Melvil Dewey. Na época também em que o pobre felino foi encontrado, havia um desenho animado muito popular entre as crianças, cujo nome do gato era Cap’n’O. G. Readmore, e Books porque, afinal, Dewey era um gato entre muitos livros.

Talvez você tenha um gato e também o ache incrível, muito esperto, um companheiro sem igual. E tudo bem você pensar assim; não quero dizer que Dewey era melhor ou pior. O que quero dizer é que ele era o gato de uma comunidade inteira, e não apenas de uma biblioteca. Ele trouxe em todos seus anos de vida alegria e conforto para centenas de pessoas e sua história cativante atravessou cidades, estados, oceanos e continentes.

Eu me diverti bastante com a leitura, mas também tive momentos muito, muito tristes. Terminei o livro com muitas lágrimas. Mas no geral, a história de Dewey é uma história de alegrias. Creio que, acima de tudo, Dewey nos ensina como podemos ser melhores. Como é possível doar carinho, atenção e amor com pequenos gestos e atitudes. Eu espero que depois desse livro, eu consiga me inspirar na indefectível presença de Dewey e ser uma filha melhor, uma esposa melhor, uma amiga melhor e uma mãe melhor.

Espero um dia poder visitar a Biblioteca Pública de Spencer, onde hoje, logo na entrada, há um grande quadro de Dewey, em homenagem à sua memória e seu legado. Seria um percurso literário realmente incrível. Aliás, acredito que hoje em dia muitas pessoas visitem a biblioteca pela repercussão que a história de Dewey alcançou.

Este é um livro que recomendo sem restrições, goste você ou não de gatos, e é uma leitura leve, gostosa e bem rápida de ser feita. Perfeito para quem se vê sem alternativa a não ser ficar em casa trancado nesta época de coronavírus.


Dedico esse post a própria Marie (do @jujuba.literária), que não teria lido esse livro se não fosse por ela, pois eu não conhecia, e também por hoje ser seu aniversário. Parabéns, amiga! Que seu dia seja muito lindo! Tão lindo quanto o enorme coração de Dewey!

P_20200318_102252_vHDR_On
Adorei fazer esse registro de leitura

 


Dados Técnicos do Livro (edição por mim lida):

Formato: eBook Kindle, 214 páginas

Editora: Little, Brown Books for Young Readers; Edição: 1 (3 de maio de 2010)

Título original: Dewey The Library Cat: A true Story (Idioma: Inglês)

ASIN: B00P33753Y

Vendido por: Amazon Serviços de Varejo do Brasil Ltda

Você também poderá encontrá-lo em português (e-book) pela Saraiva.

7 comentários

    1. Ah, pra falar a verdade, acredito, porque vivo fazendo isso com tantos livros, e depois sempre me pergunto como pude fazer isso hahaha
      Mas como é uma leitura bem gostosa de fazer, acho que você pode dar uma chance dando umas espiadas. Garanto que quando menos esperar, já vai ter terminado a leitura!
      Obrigada 🙂

      Curtir

    1. Eu confesso que me dá um pouco de preguiça em relação a esse tipo de capa tb, meio igual série de livros. No final eu sempre amey, por o, o problema é engrenar, sabe? kkkkk Mas talvez o Dewey, por ser um ambiente que me agrada muito, biblioteca, acho que consegui vencer essa preguiça muito fácil.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Carol Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s