Tag dos 50% – um pouco atrasada

Chegando um pouco atrasada com essa tag, eu sei, mas estou indo no meu tempo para levar uma maternidade mais leve. Aproveito os dias que tenho minha rede de apoio para fazer os posts, e esse é um desses momentos. Vamos lá. A verdade é que até agora não pude parar para sentar e analisar como foram minhas leituras até aqui. Vou fazer isso enquanto vou respondendo à tag.

01.O melhor livro que você leu até agora

Este ano li muita coisa boa, hein, mas o favorito permanece sendo A terra inteira e o céu infinito Ruth Ozeki. Chorei muito.

02. A melhor continuação que você leu até agora

Este ano não li nada de séries, então a resposta está prejudicada.

03. Algum lançamento do primeiro semestre que você ainda não leu, mas quer muito

Quero muito ler Paula, da Isabel Allende, relançado pela Editora Record no começo do ano. Talvez eu leia em espanhol mesmo, mas não seria bem um lançamento, então.

04. O livro mais aguardado do segundo semestre

Sinceramente, estou por fora do que será lançado. O único livro que estou aguardando, mas já li, é o Gente Ansiosa, do meu querido Fredrik Backman. Li em inglês e você pode conferir minha resenha aqui.

05. O livro que mais te decepcionou esse ano

Me decepcionei com A vida mentirosa dos adultosElena Ferrante, porque sempre falam tão bem da escrita dela, mas não me envolveu tanto, apesar de que li muito rápido.

06. O livro que mais te surpreendeu esse ano

Acho que foi Anxious People mesmo. Eu sei que Fredrik Backman é realmente fora de série, mas eu não esperava me surpreender novamente com um livro de tamanha qualidade. Fica difícil eleger meu favorito dele desse jeito hahaha.

07. Novo autor favorito (que lançou seu primeiro livro nesse semestre, ou que você conheceu recentemente)

Gostei muito da escrita da Beth Morrey. Achei que ela escreve de forma despretensiosamente deliciosa.

08. A sua quedinha por personagem fictício mais recente

Minha queda mais recente foi pelo violonista Satoshi Makino, do livro At the end of the Matinee – Keiichiro Hirano.

09. Seu personagem favorito mais recente 

Sunja, de PachinkoMin Jin Lee.

10. Um livro que te fez chorar nesse primeiro semestre 

Eu choro muito fácil, então não sei se chorei mais com A terra inteira e o céu infinito ou com Anxious People. Também chorei lendo Tipo uma história de amorAbdi Nazemian.

11. Um livro que te deixou feliz nesse primeiro semestre 

Fiquei muito feliz com a leitura de A segunda vida de Missy – Beth Morrey, um livro que deu um quentinho no coração.

12. Melhor adaptação cinematográfica de um livro que você assistiu até agora

Tem sido bem difícil de assistir qualquer coisa ultimamente, tirando os vídeos do Baby shark, então… passo.

13. Sua resenha favorita desse primeiro semestre (escrita ou em vídeo)

Eu sinto que este ano minhas resenhas estão muito aquém do que gostaria, já que não está me sobrando muito tempo para prepará-las. Muitas vezes as ideias vêm do nada, e eu tento retê-las na cabeça até dar tempo de anotar em algum lugar. No momento, estou escrevendo uma resenha que acredito que será minha favorita até agora, mas como ela sairá já no segundo semestre, vou eleger a de O Alforje – Bahiyyih Nahkjavani.

14. O livro mais bonito que você comprou ou ganhou esse ano, até agora 

Valentes, eu li o e-book, gostei tanto que comprei o físico.

15. Quais livros você precisa ou quer muito ler até o final do ano?

Quero ler ainda os 2 livros do Fredrik Backman que não li, Beartown e Us Against You, já que o autor anunciou o título do terceiro livro da trilogia, Winners. Mas espero poder ler também coisas diferentes, de autores que não conheço e descobrir novos talentos, nacionais ou não. Como gostei muito também da clareza de Amós Oz, quero muito ler algo de ficção dele. Comprei Pantera no portão dele, já que parece bem inspirado na própria vida do autor. Vamos ver. Mas eu tinha planos de ler outros livro no começo do ano, e acho que deles, até agora só li 2 dos 10 pretendidos. Estou deixando o momento me levar.

No mais, fazendo um levantamento, li 18 livros e 8 contos e mais 2 livros infantis.

Dos 18 lidos, 1 era de poesia, 6 de não-ficção. Oito escritos por homem, 10 por mulheres. Os contos, dos 8, 7 escritos por homem (pelo menos os romances foram maioria mulher), mas dos 8, 6 foram escritos por autores LGBTQ. Este ano, estou participando do desafio de ler mais asiáticos, e isso baixou o número de livros escritos por pessoas negras, que no momento foi apenas 1 (O que é lugar de fala – Djamila Ribeiro). Adoraria ler todo o resto dessa coleção.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s